À conversa com David Catalan

Entrevistamos o David Catalan, um dos designers participantes na última edição do Portugal Fashion.

Qual o balanço que faz do Portugal Fashion deste ano?

Foi um ano especial, aproveitamos para mostrar a roupa sob um novo ponto de vista, mais artístico e contemporâneo.  É sempre bom apresentar a coleção ao nosso público para que possam apreciar a coleção, mas com música e em direto é sempre outra coisa.

Qual foi a grande inspiração para esta coleção?

A inspiração foi o Safari, mas reinterpretado com os principais elementos da nossa marca, assim tenho um safari colorido, com silhuetas de workwear e algo desportivo, sempre com detalhes de alfaiataria e bom acabamentos.

Qual o motivo da escolha dos tecidos usados?

É sempre importante ter em conta a nossa inspiração, mas também é preciso pensar no que os clientes querem, por isso é uma mistura desses fatores. Gosto de trabalhar a ganga, influenciado por experiências profissionais anteriores, e também devido à sua versatilidade e  durabilidade.

Considera que foram três dias de Portugal Fashion muito diferentes dos anos anteriores? Sentiram-se, efetivamente, os efeitos da pandemia?

O mais diferente, foi o ambiente calmo.  Sentimos os efeitos, mas algo necessários, e nos temos de habituar, pelo menos para já.

Sentiu, de algum modo, que esta fase pela qual atravessamos afetou a concretização desta sua coleção? Que impacto teve a pandemia no seu trabalho e dinâmica  criativa?

E sempre preciso renovar, e toda esta situação ajudo a ter mais tempo para trabalhar no que é preciso melhorar, e repensar algumas estratégias, como o online, com um potencial enorme.

Quais as perspectivas para o futuro?

Neste momento encontrámo-nos a trabalhar na nossa nova coleção. Esta segunda vaga acaba por dificultar as coisas, já que as opções se vêm reduzidas, mas nós estamos otimistas. Vamos também trabalhar na nossa produção para não falhar as entregas, algo importantíssimo para a nossa boa relação com os clientes.

--

O David Catalan é um dos criadores consagrados que utiliza os tecidos Troficolor nas suas coleções.

BIO

David Catalan estudou na Escola de Artes em Corella, onde se tornou bacharelado em Design de Interiores. Mais tarde frequentou a Escola de Design de La Rioja e a Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos. Nesta última instituição licenciou-se em Design de Moda e Vestuário. Integrado no núcleo dos últimos finalistas do Concurso Bloom, o criador conta com várias experiências profissionais tendo sido estagiário de Maria Gambina e assistente de moda de Júlio Torcato. David Catalan assumiu posteriormente a direção criativa da sua marca e tornou-se designer de moda da Denim Blue. O designer já conquistou a melhor coleção e o melhor fato de mulher na New Roots AW13 e o primeiro lugar da Muestra Nacional de Jovenes Diseñadores. Mais tarde, David Catalan viria a ser premiado com o Mediterrâneo Fashion Prize.